O Happy Manager vai criar um ambiente saudável e familiar para que as pessoas se sintam verdadeiramente felizes no local de trabalho


Ora bem, vamos a contas! Sou, ao fim e ao cabo, um fulano agradável e de fino recorte. Trago comigo para a redacção do VoiceBox, e diariamente, boa disposição, faculto um ambiente sincero e honesto que promove a eficácia do método com os consequentes resultados que todos vocês podem ler, dia a dia, de manhã, tarde e noite e inclusivé ao fim de semana e em períodos tradicionais de férias ou feriados.

Qual é o meu truque? É que sou eu, apenas, a redacção do VoiceBox, portanto, não tenho grande hipótese de facturar ao chegar mal disposto ou com maus azeites, pois o trabalho tem de ser feito.

Esta singela auto-homenagem serve para introduzir um comunicado que recebi esta manhã. É, no mínimo, original para conseguir chamar a atenção das redacções (que ainda sobrevivem aos novos tempos e ventos): a Aubay, uma empresa multinacional de consultoria em tecnologia e integração de sistemas de informação, decidiu apostar num ambiente salutar e, porque não, familiar, para que os seus empregados se sintam felizes.

Fabio Pina - Happiness Manager da AubayMas como se transforma uma empresa tecnológica num espaço risonho e transbordante de bons feelings (partindo do princípio que não tem o dinheiro da Google para apostar num ambiente verdadeiramente único)? Recruta-se um “Happiness Manager“.

Com 400 colaboradores divididos pelos escritórios de Lisboa e Porto e que na sua grande maioria trabalham em regime de outsourcing, chegou a hora de “trazê-los para a empresa que é sua e para junto dos seus colegas que fazem parte da sua equipa”.

O “Happy Manager” contratado é Fábio Pina que vai aumentar “o índice de felicidade no trabalho, garantir que os valores da empresa são praticados e cumpridos, implementar estratégias de comunicação interna e externa, em estreita ligação com o departamento de marketing e comunicação, que também está a ser criado”. Curiosamente, estas foram as minhas funções numa empresa paulista mas o meu cartão dizia que eu era apenas mais um “sadness” Director de Comunicação…

Contudo, confesso-me curioso em relação a esta nova possibilidade de carreira, pois tenho tudo o que é necessário para poder ser um manager altamente feliz.

Que tal, Aubay? Temos contrato em cima da mesa?

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga o VoiceBox

QUAL O MELHOR SMARTWATCH 2017?

A ESTREIA EM DUAS RODAS

Vídeo da semana