e-mehari

A malta da minha idade ainda andou nos Meharis dos pais ou irmãos mais velhos. O anúncio televisivo cantava “com capota, sem capota, dele é jipe é camião“, uma musiqueta ainda relembrada por todos quantos nasceram nas décadas 60/70. Era um carro de puro lazer, para o campo e praia, para levar pranchas de surf ou sacos de cimento, equipas de filmagens ou famílias para piqueniques. E, francamente, o amarelo ou o laranja deixaram saudades.

CitroenMehari_02Eis que, como se fosse um presente de Natal, a CITROËN decidiu lançar uma reinterpretação do seu modelo ícone, mas desta vez com profundas mudanças que, curiosamente, encaixam perfeitamente no espírito original: o E-MEHARI faz crescer um sorriso e uma imediata vontade de ir piquenicar ou a banhos com três amigos (são quatro lugares), de cabelos ao vento e de forma totalmente eléctrica.

Apostando num design irreverente e carismático, é acompanhado por tons e elementos fortes. Com efeito, as possibilidades de personalização são várias no E-MEHARI:

  • 4 cores de carroçaria: um azul que convida à evasão, um laranja gerador de energia e de optimismo, um amarelo revigorante e um bege elegante.

  • 2 cores da tela do tejadilho: preto e vermelho alaranjado.

  • 2 decorações interiores: um bege muito natural e outro, de visual técnico vermelho-alaranjado, em que a impressão na secção central é inspirada no mundo dos desportos aquáticos. Elaboradas em TEP, são completamente impermeáveis. As associações mais audaciosas são, portanto, possíveis para aqueles que procuram um modelo expressivo, fun e colorido.

e-mehari 2

Este novo modelo tem capa removível, que se fecha através de um sistema de oclusão lateral retráctil, com grandes janelas transparentes. O utilizador pode decidir conduzir com a capota aberta apenas à frente, atrás, nas laterais ou na sua totalidade.

O chassis foi elevado para uma condução em todos os tipos de terreno e é construído por termoformação, recorrendo a um material plástico que não sofre efeitos da corrosão, não necessita de manutenção de pintura e é resistente a pequenos toques, fruto da sua elasticidade; E é fácil de utilizar, podendo ser lavado na totalidade, interior e exterior, a jactos de água.

O padrão de portas com as suas ranhuras relembra o Méhari original, tal como as ondulações da carroçaria, num piscar de olhos dos seus projectistas ao modelo original. Tal como as cores exteriores seleccionadas, que refletem as apresentadas no lançamento do Méhari original.

e-mehari 3

UMA EXPERIÊNCIA DE CONDUÇÃO LIBERTADORA

Embora simples e descontraído, o E-MEHARI é um veículo tecnológico. Sendo 100% eléctrico, ele integra a tecnologia de baterias do experiente Grupo Bolloré. Através de baterias LMP (Polímero de Lítio Metálico) permite-se uma maior autonomia e maior desempenho, fiabilidade e segurança.

As baterias LMP distinguem-se pela sua elevada densidade de energia e segurança de utilização. São baterias secas (leia-se “muito sólidas”), o que confere ao modelo inúmeros benefícios, incluindo uma insensibilidade a variações climáticas. Permitem uma velocidade superior a 110 km/h e uma autonomia de 200 km em ciclo urbano.

Muito práticas, recarregam-se completamente em 8 horas em 16A em instalações de recarga (terminais domésticos ou públicos do tipo Autolib) ou em 13 horas em tomadas domésticas de 10A.

O E-MEHARI será exposto pela primeira vez, de 9 a 11 de dezembro, na sede do Grupo PSA Peugeot Citroën, na Avenida da Grand Armée, em Paris, no Eco Driving Center, no quadro da COP 21. A sua comercialização está marcada para a próxima Promavera.

V2-151209881.jpg&MaxW=622&cci_ts=20151207125502

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

DIMENSIONS

Comprimento: 3,81 m

Largura: 1,87 m

Altura: 1,65 m

Volume da bagageira: De 200 a 800 dm3 (bancos rebatidos)

MOTORIZAÇÃO E BATERIA

Potência máxima: 50 kW

Potência nominal: 35 kW

Bateria de Polímero de Lítio Metálico: 30 kWh

PERFORMANCES:

Velocidade máxima: 110 km/h

AUTONOMIA

Ciclo urbano: 200 km

Ciclo extra-urbano: 100 km

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts