DSC03090

Madrid continua a ser uma cidade que me encanta (“Madrid Me Mata” que ainda tem direito a um ponto es) e já não a passeava com calma vai para algum tempo, como ontem e hoje. A Kaspersky tem feito as últimas apresentações na capital espanhola e nas últimas horas aconteceu a “fiesta KIS 2016”. Estivemos num pequeno mas tremendamente bonito e confortável teatro em plena Gran Via para assistir a uma espécie de stand up comedy (levada a cabo pelo actor Joaquin Reyes, com belos momentos mesmo que com tiradas aqui e ali imperceptíveis para a armada lusitana que contou com tradução de muitos dos quadros e vídeos) em que nos ia comentando o avanço tecnológico sofrido e vivido nas últimas décadas.

Para além do palco principal, a produção dividiu uma das alas em três salas fabulosamente decoradas desde a roupa dos actores aos cinzeiros da época, pavões em bronze, telefones e consolas, TVs e papel de parede. Valeu a pena, só por isto, reviver muitos elementos que fizeram parte do meu passado, peças semelhantes escolhidas pela minha mãe, algo que alguns colegas de ofício presentes, devido à juventude, não conseguiram identificar.

DSC03094

A primeira sala (60/70) mostrou uma juventude irrequieta mas com tempo livre e muito cansaço após as “fiestas” sociais. A sala 80/90 já tinha consola de jogos, um computador, elementos que mostravam já uma divisão de interesses entre o casal. Mas a terceira sala (00/10), simplicista nos elementos decorativos, era todo um showroom tecnológico. O casal mal se falava.

DSC03099
quadro vivo 60/70
DSC03101
quadro vivo 80/90
DSC03106
quadro vivo 00/10

Sim, a tecnologia divide, mas está omnipresente e há que aprender a viver com ela, mesmo que seja através do humor.

Por fim, o lançamento da nova suite KIS 2016 para utilizadores domésticos que tem novidades: dois produtos, duas soluções, designadas por Kaspersky Internet Security Multi-Device 2016 e Kaspersky Total Security Multi-Device 2016.KIS 2016

Os elementos chaves de protecção estão bem definidos: privacidade dos dados, identidade, dinheiro e do próprio dispositivo.

As novas soluções incluem tecnologias actualizadas para garantir que os utilizadores estão protegidos façam o que fizerem com os seus dispositivos online, independentemente do sistema operativo que escolham: Windows, OS X ou Android. Foi, nestas novas edições, adicionada uma série de novas aplicações com o objectivo de proteger a vida privada dos utilizadores.

É aqui que faço um parêntesis. Os utilizadores KIS ou os mais atentos, perguntarão “mas então, quais as novidades, são versões actualizadas das suites 2015”. Sim, são! Mas muito bem actualizadas, pois o foco no mobile é evidente e no tradicionalmente fora de perigo OS X também. Aliás, foi interessante ver o número de ameaças conhecidas este ano que atacaram a Apple: quase 20 mil. Se continuam a pensar que os Mac são imunes ao bicho mau, pensem diferente (think different)…

Em termos de marketing, até acho que a Kaspersky deveria mudar a sua comunicação e vender o produto apontando, em primeiríssimo lugar, os smartphones e tablets (principalmente Android) e só depois vender “como attachment” o serviço para os restantes equipamentos lá de casa. Sou da opinião que conseguiria mais “tcham” e visibilidade. (aproveito para anunciar a minha disponibilidade como consultor, mais a mais porque são até patrocinadores da “minha” Ferrari)

DSC03096
Joaquin Reyes

De acordo com as conclusões do estudo Kaspersky Consumer Security Risks Survey 2015, o número de utilizadores europeus preocupados com a sua privacidade online aumentou desde o ano passado: 68% dos utilizadores temem que alguém consiga aceder aos seus ficheiros pessoais, contra os 61% do ano anterior, 60% preocupam-se com as aplicações que possam recolher informação sobre eles sem que se apercebam e 45% não confia na sua webcam, conscientes de que as câmaras se utilizam frequentemente para espiar os proprietários dos dispositivos.

Finalmente, começa-se a ter a noção dos reais perigos, e tal também se deve ao poder da televisão! Nunca esquecer o sucesso das séries Mr. Robot (fortíssima e fenomenal) comparativamente com o fracasso do CSI Cyber (mas quem é que ainda vê o CSI?). De qualquer forma, fala-se de TOR, Onion, dark web, hacks e a terminologia deixou de ser estranha ao entrar no dia a dia.

Deixo-vos então com o comunicado do que foi revelado hoje. Esim, já regressámos de Madrid:

As agências de gestão de conteúdos para redes sociais, publicidade e análise solicitam frequentemente informação sobre as actividades dos utilizadores, sobre o seu browser, a sua localização, historial de pesquisas, etc. Têm acesso a esta informação através do browser, podem revendê-la e utilizam-na para mostrar publicidade concreta. A função de Navegação Privada elimina toda esta informação do tráfego da Internet e informa o utilizador sobre as solicitações bloqueadas através de um plugin específico disponível para Mozilla Firefox, Internet Explorer e Google Chrome. As soluções da Kaspersky Lab vão muito para além de evitar que os seus utilizadores sejam identificados por meio de cookies, ou de os advertir cerca das páginas web que pretendem deitar a mão aos seus dados – garantem realmente que os dados não saem, em circunstância alguma, do dispositivo.

DSC03111
O já “omnipresente” Vicente Diaz

Existe uma situação generalizada em que se instala e executa software quando se descarregam extensões adicionais, sem o consentimento do utilizador. Isto pode afectar a página de início do browser, a escolha do motor de busca por defeito e as configurações de rede e do sistema. Também se pode recolher informação acerca dos utilizadores e do seu comportamento online e usar esses dados para variados fins. A função de Controlo de Alterações detecta qualquer processo que tente introduzir alguma modificação, informa o utilizador sobre essa tentativa e pede-lhe permissão expressa para o autorizar ou bloquear.

O Assistente de Limpeza de Elementos Privados é uma ferramenta actualizada para salvaguardar a privacidade. Pode ser usada para eliminar completamente o rasto de actividade dos utilizadores de um equipamento com Windows, incluindo, entre outras cosas, o historial do browser e o registo dos últimos documentos abertos.

“Seja no mundo real ou no virtual, a intimidade pessoal é um direito de todos. Na Kaspersky Lab fazemos tudo o que é possível para proteger o que mais importa aos utilizadores contra os cibercriminosos. O primeiro passo para combater as ciberameaças cada vez mais complexas é oferecer aos utilizadores o conhecimento e as ferramentas adequadas para garantir que podem explorar o mundo digital de forma segura. Para evitar ser vítima das ciberameaças, os utilizadores também devem fazer um uso da Internet seguro, protegendo todos os dispositivos e as contas com passwords seguras, evitando os downloads de fontes não confiáveis e executando revisões regulares para detectar as ciberameaças”, defende Alfonso Ramírez, director geral da Kaspersky Lab Iberia.

DSC03124
Pedro Garcia Villacañas, director técnico

Para os utilizadores preocupados com os piratas de webcams que se dedicam a espiar as pessoas, existe a função Protecção da Webcam, que evita captura de imagens, notifica os utilizadores quando se acede a ela e oferece a opção de bloquear todos os acessos à câmara.

No campo da segurança nas transacções bancárias, os antivírus da Kaspersky Lab para Mac e PC usam uma ferramenta exclusiva: Pagamento Seguro, uma tecnologia que comprova se uma loja ou um serviço de pagamento online são seguros e não se trata de uma página de phishing. Depois de realizado o teste, a ferramenta abre a página web em modo seguro.

Ainda de acordo com o estudo já citado, 17,3% das crianças enfrentam algum tipo de ciberameaça, o que, além de outras consequências nefastas, ainda resulta numa perda financeira e de informação pessoal dos adultos em 14% dos casos. É por esse motivo que as soluções de segurança da Kaspersky Lab contam com o Controlo Parental, tanto nas versões PC como Mac. Este controlo permite aos utilizadores gerirem os downloads de aplicações dos seus filhos, impedir-lhes o acesso a conteúdos web e jogos inapropriados e impede que revelem informação pessoal.

Para maior comodidade, com a nova linha de produtos Kaspersky Lab 2016, já não será necessário comprovar se existem actualizações novas, já que se inclui a opção de actualização automática gratuita, sendo que o utilizador poderá ainda gerir remotamente a solução através da sua conta pessoal em “A minha conta Kaspersky“.

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

VOICEBOX é um Blogue de João Gata

Siga o VoiceBox

QUAL O MELHOR SMARTWATCH 2017?

A ESTREIA EM DUAS RODAS

Vídeo da semana