IMG_0109

O Fiat 500X não me é um desconhecido, pois tive a oportunidade de dar umas voltas com o modelo de topo (até agora) aqui ensaiado equipado com a unidade motriz 1.6. de 120cv. E é precisamente por aqui que começo este ensaio, pois a Fiat equipou o 500X com o bloco 1.3 Mjet com 95cv que muda bastante o comportamento geral, tornando-o menos vigoroso e divertido mas conseguindo um preço final muito mais atractivo. Mas será que isto é um mal? Bom, depende de quem o guia, naturalmente, mas também do selector Mood que, com um toque mágico e virado para a esquerda, comuta o carro para modo Sport que faz toda a diferença.

IMG_0116

Não existem diferenças de maior no design do 1.3 para os irmãos mais musculados. Continua a ser um mini-SUV muito engraçado, com linhas até entusiasmantes, que tiram partido da imagem de marca 500 e de um “encosto” ao sucesso Mini, principalmente na secção traseira. Lá dentro respira-se qualidade e conforto, com bancos muito envolventes, excelentes acabamentos, um volante moderno e cheio de botões, e espaço a rodos. Há que salientar que a altura mais elevada ao solo facilita a entrada e saída dos passageiros que pouco têm de se curvar. Lá atrás, cabem três, mas dois viajam em grande estilo.

IMG_0121

O tablier está bem dividido e aproveitado, mesmo assim evocando ares de outras épocas, com uma secção pintada à cor exterior o que, neste modelo branco, é capaz de ser um pouco agressivo, pois contrasta e muito com os tecidos e plásticos escuros. Se o condutor tem tudo bem à mão (e aos dedos, pois o volante até atrás tem os botões de controlo de faixas e volume áudio), a secção central é dominada pelo ecrã táctil de 5″ e unidade climática, para além das entradas de Pen USB e cartão SD. O pendura também tem a vantagem de poder arrumar os pertences em duas gavetas frontais, o que denota bem o cuidado com que este habitáculo foi pensado. Mas, reforço a mensagem, é a qualidade dos materiais que salta à vista e que afasta o 500X da sua família, encostando-o muito ao ambiente vivido nos Alfa Romeo.

É muito fácil entender o sistema multimedia e de navegação Radio NAV Uconnect, assim como foi imediato o emparelhamento com o meu smartphone. Automaticamente, comecei a ouvir músicas guardadas nele, pois isto de levar pens para os carros ensaiados já me custou algumas. O som é poderoso e de qualidade assinalável (sistema BEATS) e ajuda a perceber a qualidade de construção, pois deixamos de ouvir qualquer ruído externo mesmo com a música baixa. É um casulo perfeito para meditar em hora de ponta… sem vos querer ver experimentar essa experiência. Se no modelo 500X tive alguns problemas e arrelias com o sistema de navegação Tom Tom, neste correu tudo como tinha de ser. De salientar ainda que esta versão Pop está equipada com sistema Start/stop, HillHolder+ESC+ASR, travão de mão eléctrico (que só deixa destravar o carro quando colocamos o cinto de segurança) e Cruise Control, entre outros mimos como as jantes de 18″ (um extra de 400€), mas as originais são as bonitas de 17″ com tratamento cinza acetinado.

IMG_0096

A bagageira tem 350 litros, que podem ser ampliados devido aos bancos serem reclináveis e a tampa elevada para fazer um piso direito. Contudo, é necessário fazer algum esforço, pois a porta abre apenas por cima do pára-choques o que obriga a levantar as malas ou demais volumes.

Mas vamos ao comportamento e eficácia, pois é no motor que reside a grande diferença para a restante gama

O novo 500X oferece o selector de condução “Mood Selector” que actua sobre motor, travões, direcção e caixa de velocidades, permitindo três configurações de comportamento da viatura, com base no estilo de condução mais apropriado à situação ou às condições do piso da estrada: Auto (para o melhor desempenho em termos de conforto, consumos e emissões de CO2), Sport (para privilegiar as prestações) e All Weather (máxima segurança mesmo em condições de difícil aderência).

IMG_0114

E vou fazer aqui uma chamada de atenção: quando o levantei do parque de imprensa, o sistema estava em Auto. Essa primeira viagem, a reconhecer o carro, o seu comportamento, caixa, direcção, etc, foi em “modo lento”. O carro não desenvolvia a baixa rotação, obrigava à relação mais baixa, forçava uma aceleradela mais violenta para chamar os cavalos, e pensei para os meus botões… “opá, afinal este motor é demasiado fraco para todo este chassis e peso”. Estacionei, dei a primeira volta, abri as portas, vi os espaços e, quando me sentei novamente ao volante, mudei o selector para Sport. Vou-vos confessar: já tinha sentido as diferenças de comportamento no selector DNA da Alfa Romeo e as vantagens do sistema (HDC-ESC-ELD) na experiência com o Fiat Panda Cross na pista de testes em Milão, mas não estava à espera que um motor 1.3 com 95cv tivesse uma outra estaleca tão notória e satisfatória. O carro que era molenga, passou a ter atitude e a ser mais lesto, oferecendo mesmo algum prazer de condução. Mas atenção, continua a ser uma sub-motorização para tão bom chassis, mas já se comporta bem.

Dados a reter após uma ligeira viagem em auto estrada: 4,9 litros de consumo em modo Auto, 5,4 litros em modo Sport e com AC ligado. Vale a pena, não acham? Claro que a uma velocidade média que não ultrapassou o limite legal.

IMG_0107

O modelo ensaiado está equipado com alguns extras: já falei das jantes, mas é o Pack Confort Plus que lhe empresta um ar topo de gama (custa mais 900€) e os úteis sensores de estacionamento traseiro, pois ele tem uma traseira bem alta que não deixa ver grande coisa. Este mimo custa 250€.

Esta motorização tem, como é lógico, reflexo no preço pedido. Este 1.3 Mjet 95cv Pop Star é nosso a partir dos 19,900€ e, atenção, até ao final do ano a Fiat tem um presente: um desconto de 1.750€ + cinco anos de garantia.

IMG_0093

 

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

VOICEBOX é um Blogue de João Gata

Siga o VoiceBox

QUAL O MELHOR SMARTWATCH 2017?

A ESTREIA EM DUAS RODAS

Vídeo da semana