Com a alteração do PVP, o Alcatel A7 tem tudo para ser o rei da gama baixa… quase média e merece a Vossa atenção.


A Alcatel tem vindo a “mimar” o mercado com equipamentos frequentemente bem equipados que são comercializados a preços um pouco mais baixos que os concorrentes directos e este A7 não foge à regra, principalmente agora que viu o seu preço a descer dos 220 até aos 179€ o que o torna quase imbatível no segmento.

Análise Alcatel A7

Estamos perante um smartphone que apresenta algumas diferenças físicas para os blocos pretos (ou brancos) que a maior parte do mundo usa, apresentando uma capa traseira com uma textura original, em preto mate, e cujo toque é abrasivo para não o deixar escorregar facilmente da mão. Nota máxima para esta opção que se designa por Spin-Effect. Já uma questão de gosto, e no modelo testado, os toques de pormenor vão agradar a quem gosta de acabamentos dourados, pois a coluna e o microfone, assim como os botões on/off e volume, câmara e sensor ID, têm aros vistoso que conferem um toque original.

Análise Alcatel A7

O Alcatel A7 é um base que toca a média gama, pois o preço sugere que é menos potente do que na realidade se verifica: está equipado com um processador Octa-Core a 1,5 GHz, tem uns muito bem vindos 3 GB de RAM e 32 GB de capacidade interna, o que são valores muito interessantes para o segmento. De salientar que podemos acrescentar mais memória através de um cartão microSD com até 128 GB.

Em grande destaque, e convém apontá-lo, a bateria oferece uns estóicos 4000 mAh que vão entusiasmar alguns consumidores porque, realmente, nunca mais acaba (e ainda conta com recarregamento rápido).

Todos estes condimentos colocam-nos na mão um smartphone rápido e pronto para a maior parte das tarefas, desde jogos ao visionamento de vídeos com boa qualidade através do ecrã FullHD IPS (1920 x 1080 píxeis de resolução) com 5,5″.

Análise Alcatel A7

Ponto negativo e que, confesso, me apanhou de surpresa é o facto de, visualmente, o equipamento sugerir a reprodução estereofónica, mas por muito que a coluna (virada para a frente) tenha estaleca, é a única a debitar som. Mas podemos e devemos olhar para outras benesses, como o sensor de impressões digitais colocado por baixo da objectiva, e que é rápido a desbloquear o telefone.

A câmara fotográfica principal tem 16 MP com Autofocus e HDR, permite gravação vídeo Full HD 1080p a 30fps (tem até EIS – Electronic Image Stabilization) com PDAF e abertura f/2.0 com duplo Flash que já permite uns bonecos vibrantes e com qualidade. A frontal tem 8 MP com o eu próprio Flash LED, o que é sempre de notar, e mais que suficiente para uma selfie ou uma vídeo-conferência. Esta câmara principal é outro factor a ter em conta por este preço pois consegue obter resultados muito positivos.

Análise Alcatel A7

Resumindo, o novo preço de 179€ catapulta o Alcatel A7 para a prateleira do bom, excelente negócio. É um equipamento muito competente e bem equipado, com características que surgem apenas em modelos de gama mais alta. Boas fotos, bateria com enorme durabilidade e rapidez nos processos, é um excelente compromisso para quem não quer gastar muito num equipamento móvel mas que procura algo que aguente bem um dia de trabalho com muitos dados, visualização de vídeos e até jogos.

 

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Análises – reviews

Breves

Siga o VoiceBox, um blogue de João Gata