O projecto Huawei Driverless Car é baseado no sistema de Inteligência Artificial que equipa o seu mais recente smartphone


A Huawei quer provar ao mundo que o sistema de inteligência artificial (AI) com que equipou o seu mais recente topo de gama, o Huawei Mate 10 Pro (ler análise), é bem mais avançado e serve para muito mais coisas do que reconhecer o assunto que se vai fotografar e automaticamente modificar os parâmetros técnicos para o efeito.

E então o que sacou da cartola? Conduzir um carro através do telefone e da AI para ver se contornava um obstáculo no meio da estrada. O projecto RoadReader coloca à prova as capacidades de aprendizagem, velocidade e desempenho de um smartphone inteligente.

A maioria dos automóveis autónomos, actualmente em desenvolvimento, depende do poder de processadores desenvolvidos por terceiros. No entanto, como parte da missão da Huawei continua a ser tornar o impossível possível, esta utilizou a tecnologia de um dos seus smartphones para demonstrar uma funcionalidade superior e capacidade para suportar até mesmo a tecnologia mais avançada, com é a dos veículos que se conduzem autonomamente.

“O nosso Huawei Mate 10 Pro já é excelente no reconhecimento de objectos e queríamos estudar se, num curto período de tempo, conseguiríamos ensiná-lo a utilizar capacidades de IA para detectar certos objectos e aprender a evitá-los”, disse Andrew Garrihy, Director de Marketing da Huawei Western Europe. “Se a nossa tecnologia é inteligente o suficiente para conseguir isso em apenas cinco semanas, que mais será possível?”

A Huawei apresentará o projecto RoadReader e as capacidades do Huawei Mate 10 Pro num evento de dois dias no Mobile World Congress (MWC) em Barcelona, mais precisamente nos dias 26 a 27 de fevereiro de 2018.

Os convidados serão desafiados a testar esta nova tecnologia dentro de um automóvel autónomo para o efeito, “ensinando-o” a identificar e contornar determinados objectos.

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Análises – reviews

Breves

Siga o VoiceBox, um blogue de João Gata