Justin, o robot que vai colonizar Marte por nós, já pensa, faz arranjos, tem disco rígido e usa a inteligência artificial para ultrapassar problemas.


Justin, o robot que vai construir Marte para nós.

Marte, o planeta vermelho que continua a prometer água e uma possibilidade de vida para os humanos, continua a ser um destino humano.

O problema é que não conseguimos sobreviver com aquelas temperaturas e atmosfera, enfim, complicada para o nosso belo corpinho.

Daí que precisamos de toda a ajuda possível para tentarmos essa imensa aventura que, numa opinião muito pessoal, nunca fez sentido.

Para isso, os cientistas criaram o Justin, um android que está pensado para dar esse primeiro grande passo por nós.

É um especialista em tudo e mais alguma coisa com conhecimentos, habilidades, não cede à pressão (!) e promete resistência extrema.

Conheçam o Justin, o robot preparado para colonizar Marte

Construídos pelo Centro Aeroespacial germânico, DLR, os Justins (sim, plural) estão a ser preparados para construir os primeiros habitats marcianos para servirem, acertaram, humanos.

Nesta altura, o Justin já consegue manipular ferramentas, fotografar e fazer upload de fotos, capturar objectos em movimento e ultrapassar obstáculos no terreno.

Agora, graças às novas actualizações da Inteligência Artificial, o Justin já consegue “pensar” para realizar autonomamente tarefas complexas na superfície de um planeta enquanto supervisionado por astronautas em órbita.

O reconhecimento de objectos e a visão computacional permitem que Justin inspeccione o ambiente e realize trabalhos como limpeza de máquinas, manutenção, inspecção de equipamentos e transporte de objectos.

Por exemplo, e num teste recente, o Justin fixou um painel solar defeituoso nas instalações de um laboratório de Munique, dirigido por meio de um tablet controlado por um astronauta a bordo da Estação Espacial Internacional. Esta tarefa demorou apenas uns minutos.

Especificações do Justin

Altura: 190 cm

Peso: 200 kg

Câmaras 3D como sensores

Braço hidráulico que pode levantar até 14 Kg

Base de armazenamento de dados própria

 

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Análises – reviews

Breves

Siga o VoiceBox, um blogue de João Gata