P1100875 (Medium)

A Mazda conseguiu, quase de uma assentada, reunir o consenso dos analistas e jornalistas do sector automóvel, o apreço dos consumidores graças a uma nova gama de linhas modernas e apaixonantes, para além de vencer a aposta da tecnologia e segurança, equipando os novos modelos com argumentos só encontrados em gamas superiores ou marcas consideradas premium.

O Mazda 2 tem linhas desportivas, difícil de conseguir num carro compacto, elegantes, modernas e apelativas. Tem um interior digno de registo, com elevada qualidade perceptiva e um conjunto de argumentos que o colocam acima da maior parte da imensa concorrência.

Este motor a gasolina, com 1.5cc e em três versões, assenta-lhe que nem uma luva mas é um obstáculo comercial em Portugal, país infelizmente “dopado” em diesel. Permito-me dizer-lhes que um belo motor a gasolina é a melhor opção para quem faz curtos trajectos diários e uma ou outra viagem. Os motores modernos gastam tão pouco quanto os diesel, são mais “naturais”, menos onerosos em manutenção e muito, mas mesmo muito menos poluentes. Principalmente se for um 1.5 equilibrado, rápido, silencioso e bastante económico… como este: fez uma média de 5 l em cidade.

P1100878 (Medium)

Ciente que perdi metade dos leitores e interessados num carro novo, e sabendo que vou ser linchado pelos colegas de ofício, vou explicar porque é o Mazda 2 um carro a considerar para todos os urbanos e, inclusive, aqueles que vivem mais afastados do local de trabalho. É que este carro é muito, mas mesmo muito interessante a muitos níveis e, como também procuro uma solução para 2016, é daqueles que me ficou no goto e que pode muito bem vir a ser o escolhido. Se me perguntam se não prefiro o CX3 da mesma marca, assente na mesma base mas com um design extraordinariamente bem conseguido sob o ar musculado de um SUV, sim, preferia o CX3. Mas a diferença de preço é grande e esse é um dos principais factores de compra. Medindo os prós e contras, um 2 faz sempre mais sentido para um utilização puramente citadina com umas saídas de poucas centenas de km uma ou duas vezes por mês.

O motor do modelo ensaiado é oque fica a meio da tabela: são 90cv.muito bem comportados em regimes mais altos, mas podiam ser um tanto ou nada mais lestos a baixas rotações. Mesmo não sendo o topo de gama com 115Cv, este Mazda 2 assim equipado consegue ser endiabrado se pisarmos o pedal direito, mas acima de tudo é muito equilibrado. A potência está sempre disponível e, graças ao baixo peso do conjunto, tem um comportamento muito divertido.

P1100881 (Medium)

O interior é confortável e segue a já reconhecida filosofia de design Kodo, com equipamento Evolve NAVI digno de nota, se bem que as unidades de imprensa apresentam-se sempre em todo o esplendor (isto significa com Full Extras), existem neste modelo algumas falhas como a falta de ar condicionado automático ou os sempre desejáveis sensores que automatizam funções básicas. E bem sabemos o que os packs de conforto ou desportivo ou tech encarecem o preço final do modelo que desejamos.

Tem um interior muito bem pensado e construído, com forte apelo estético, e com um cheirinho aqui e ali do seu irmão 3 (ler ensaio). Oferece o pacote tecnológico referência da marca, designado por SKYACTIV-G e que é transversal nos novos modelos.

O Mazda 2 ganhou o título de Carro do Ano no Japão 2014/15, a que não foi alheio o completo equipamento: sistemas de segurança activa i-ACTIVSENSE, onde se inclui o Active Driving Display, o primeiro headup display do segmento, bem como o sistema de conectividade para smartphones MZD Connect.

P1100885 (Medium)

Concluindo, a Mazda tem um dos melhores citadinos da actualidade, quase perfeito para o caos urbano, com dimensões que encontram estacionamento mais facilmente e com um comportamento que garante conforto com um equilíbrio muito eficaz e que permite uma condução despachada. Viajamos num habitáculo muito moderno, atraente e bem construído. Mas há incongruências no equipamento desta versão: faltam-lhe os já habituais sensores para tudo e mais alguma coisa e que realmente são francamente úteis (chuva, iluminação), mas tem navegação e cruise-control.

Mesmo com estas “estranhezas”, este Mazda 2 deveria estar no topo das vendas em Portugal.

PVP: 17.000€ (versão ensaiada)

 

P1100893 (Medium)

P1100892 (Medium)

P1100891 (Medium)

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Análises – reviews

Breves

Siga o VoiceBox, um blogue de João Gata