Image_GX7k_GX7s_H_H020A_

Em vésperas da comercialização da GX8, há que olhar a Lumix GX7 como uma perfeita candidata para as nossas necessidades fotográficas. A gama GX tem dado bons resultados comerciais à Panasonic e há muitas razões para tal sucesso.

Trata-se de uma mirrorless de sistema micro 4/3 com objectivas intermutáveis, mas de dimensões muito compactas e peso simpático. O corpo, muito bem construído em magnésio e com um conseguido design retro, conta também com um utilíssimo visor electrónico, facto que a eleva a desejável (pelo menos para mim e para quem fotografa Lisboa no pico da sua luz diurna). Este visor está integrado no próprio corpo da máquina, e depois de puxado, é rebatível até 90 graus. A marca pensou realmente nestes pormenores que fazem a diferença, principalmente porque também se apoia num belo ecrã táctil com 3” e 1040K de resolução. Este ecrã é também rebatível para cima e para baixo, para facilitar a visualização de ângulos em picado ou contra picado.

Image_GX7s_LVF

O sensor de 16MP Live MOS é reforçado pelo novo processador Venus Engine. De salientar a enorme rapidez com “culpas” de um excelente, aliás, notável sistema de auto-focagem por contraste. É neste campo que as mirrorless têm um dos seus grandes trunfos e que as clássicas DSLR não conseguem acompanhar. Para os apreciadores da utilização manual, saliento as diversas modalidades deste sistema, divididas em AF para ambientes de pouca luminosidade, AF Pin-Point e AF de disparo único.

Quanto a luminosidade, o que dizer de um ISO com valores até 25600? Mas não há milagres e o grão é crescente a partir de valores já bem altos, o que não impede, pelo contrário, resultados fantásticos em situações de pouca luz.

Esta é capaz de ser a última GX que ainda não grava a 4K, a grande aposta da marca nipónica, mas o resultado da gravação vídeo é de nível superior e, durante ainda mais uns anos, mais que suficiente para as brincadeiras, ensaios ou reportagens vídeo que queiramos fazer.

GX7s_top_H_H020A

Com estabilizador digital de imagem integrado no corpo da câmara e gravação de vídeo Full HD 1920 x 1080, podemos filmar em alta definição a 50p (Hz) ou 24p para um aspecto mais “cinematográfico”, com um bit rate de um máximo de 28 Mbps ou o modo P/A/SM, que oferece um resultado de grande expressividade e uma qualidade excelente. O fabuloso sistema de AF é totalmente “trabalhável” em vídeo, com claras vantagens quando se utiliza o Tracking AF. A captação áudio é, como normalmente, em estéreo. A GX7 tem saída AVCHD progressiva ou MP4.

Os menus são de muito fácil assimilação e com legendas limpas e directas, o que nos ajuda bastante para programar os inúmeros passos ou programas. Também é por aqui que acedemos aos 22 filtros criativos e alguns deles são francamente engraçados para utilizar e úteis na sua medida. Destaco ainda outras características “criativas” que nos podem ser de grande valia para algumas necessidades: animação em Stop Motion, Retoque Selectivo, Time Lapse e Panorâmicas criativas merecem a nossa atenção e experimentação.

GX7s_back_LVF

A Panasonic Lumix GX7 enfrenta adversários de peso, quase com o mesmo form factor e de brands muito fortes, como a Sony, Olympus e Fuji. Mas a verdade é que a GX7 tem um comportamento a todos os níveis notável e pode ser a escolha certa para o fotógrafo que tem mais conhecimentos que os amadores e que queira tirar partido da velocidade de operação para fotografar motivos que exigem mais rapidez de foco, por exemplo. Para mim, os pontos chave são o ecrã táctil e o visor electrónico, para além das capacidades manuais em vídeo e da focagem ultra rápida.

Aconselho vivamente, principalmente agora que a GX8 está a chegar, o que significa que podemos encontrar uma GX7 por um valor mais simpático.

A GX7 está equipada com Wi-Fi e NFC.

 

DMC-GX7KEC-S com lente 14-42mm – é 999,00€
DMC-GX7CEC-S com lente 20mm – é 1099,00€

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Siga o VoiceBox

QUAL O MELHOR SMARTWATCH 2017?

A ESTREIA EM DUAS RODAS

Vídeo da semana