Rapoo-USB-Wireless-Laser-Touch-Mouse-Durable-Computer-Mouse-Souris-sans-fil-Silent-Gestures-Magic-Gaming

Habituado que estou ao Magic Mousse da Apple e ao fantástico Sculpt Ergonomic da Microsoft, é difícil qualquer novo rato informático superar em funções e design o primeiro e em ergonomia e praticabilidade o segundo. Mas eis que a Rapoo me enviou o novíssimo T8, um rato lindíssimo com um design baseado no conceito Apple, com funções tácteis e com uma pilha que nunca mais acaba. Não é bluetooth como o Magic, mas USB, e venceu um prémio IF Product Design Award em 2015 (a Rapoo tem vindo a coleccioná-los).

De nome completo Rapoo T8 wireless laser touch, é uma peça digna de ser admirada. Não é inovadora, mas garante aos utilizadores de outros sistemas ter um rato tão bom quanto o Magic Mousse e por metade do preço. A vantagem da sua utilização não é, contudo, o design, mas sim as funções tácteis que foram idealizadas para controlar operações do Windows 8 e 8.1 (provavelmente também para o 10, mas depois confirmo) e que passam pelo scrooling vertical e horizontal, zoom in e out e abertura/fecho do ambiente Metro. Depois de instalar o software (convém), acedemos a um menu mais completo onde podemos programar funções e movimentos. Ao fim e ao cabo, muito semelhante ao produto da Apple que já tem uns anos.

Mas o que mais interessa num rato é a sua performance. O T8 é um rato típico para um utilizador avançado que goste de ter o último grito tecnológico numa peça original. É perfeito para o trabalho diário, principalmente nas visitas ao mundo online. É preciso quanto baste para o meu trabalho nos blogues e nas redes sociais, rápido e sem atrasos. Mas não o defendo como instrumento de trabalho para profissionais de edição ou design. Esses precisam de um equipamento com precisão milimétrica e o T8 é demasiado leve, pequeno e baixo para oferecer o melhor equilíbrio.

T8_t8-黑

Se o topo é liso num preto mate (que fica brilhante com o uso e dedadas), a base está preenchida com o espaço para duas pilhas AA e para o receptor nano USB. Deste modo, não o perdemos quando transportamos o T8 o que é um toque simpático. Como a Rapoo utiliza um processador R58 de baixíssima intensidade, já nos habitou à longevidade das pilhas, o que comparando com o rato da Apple, é uma enorme vantagem. No T8, a marca avança com uma longevidade que chega aos nove meses! Leram bem! Também presente na gama de acessórios informáticos, a transmissão é feita a 2,4GHz para não chocar com outros sinais wireless. E funciona muito bem. A marca fala muito da “Ligação fiável sem fios a 5G”, mas não entendo muito bem o que significa este 5G.

20150309162044_9742

O motor laser é muito eficaz e proporciona grande rapidez, pois os movimentos são imediatos e precisos. A outra vantagem é que o T8 funciona em várias superfícies, seja num tapete de rato, em madeira ou até metal. Cuidado nas superfícies vidradas, é onde se porta mal com um grande atraso que pode ser exasperante.

O design muito trabalhado é também o factor menos bom do T8, pois é tudo menos confortável ao fim de muito tempo de utilização. A ergonomia, que está presente em todo o esplendor no citado rato da Microsoft, não é o ponto forte do Rapoo (ou do Apple). Portanto, cuidado se for utilizador intensivo deste instrumento de trabalho. Se por outro lado o utilizar de forma normal, como em trabalho de escritório, pode ser o companheiro perfeito. Inclusive para acompanhar um portátil. Lá que é bonito, isso ninguém pode negar.

PVP recomendado 49,99€

mail.google.com
Os meus três ratos e o Rapoo em confronto

 

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Analista ao volante do novo Mercedes Classe A

Análises – reviews

Breves

Siga o VoiceBox, um blogue de João Gata