Do inferno ao paraíso, eis a história recente da mais dinâmica das gamas Galaxy. O Note8 está aí para reclamar o lugar que sempre foi seu.


A Samsung anunciou a esperada comercialização do seu novo Note8, quanto a mim, a gama que é o expoente tecnológico da marca, pois alia as últimas tendências a uma verdadeira capacidade de trabalho, e que pouca concorrência tem neste imenso mercado.

Não basta ter um grande ecrã para se poder deixar o laptop em casa ou no escritório. Hoje em dia, e principalmente para quem comunica em várias plataformas, são necessárias ferramentas que facilitem as operações, e a stylus S Pen, cada vez mais sensível e melhorada, que é o tal factor plus deste smartphone.

Depois do grave problema que afectou a marca no ano passado, com as inesquecíveis explosões das baterias do então novo Note7, havia dois únicos caminhos: desistir de um produto tão sofisticado e tentar minorar as ondas de choque que se fizeram sentir globalmente ou, com coragem comercial e até política, admitir o erro ao não escondê-lo e fazer tudo com alguma ordem e paciência para que o modelo seguinte tivesse oportunidade de continuar a vida da gama que é a preferida de muitos profissionais da imagem gráfica e arquitectos, passando por matemáticos, engenheiros e até por criativos que sabem que uma ideia tem de ser rabiscada na hora.

A Samsung optou, e bem, pelo futuro e assinala o início da comercialização dos novos Samsung Galaxy Note8 em Portugal com o anúncio de ter conseguido o maior número de pré-vendas de sempre num equipamento Note. É, de facto, extraordinário. O mesmo mercado que arrasou o Note 7 é o mesmo que mal esperou para ter o novo Note8 na mão.

Tenho tido a oportunidade de me fazer acompanhar diariamente por um Note 8 e confesso-me, como sempre o fiz, um apaixonado pela máquina. Não só a olho de forma diferente, como a utilizo para tarefas que faço apenas com o computador. A S Pen convida-me inclusive a escrever mais notas, desenhar, enviar rabiscos das campanhas que estou a produzir para pedir alterações nas peças gráficas a quem está encarregue do assunto, a milhares de kms de distância, e nem sequer tenho tempo para pensar na rapidez de processos porque tudo acontece imediatamente.

Há smartphones que conseguem criar e manter uma legião de clientes ao longo das gerações. Apesar do soluço que foi 2016, a gama Galaxy Note está novamente aí. E veio para retomar o lugar que, afinal, nunca deixou de ser dela.

Nas palavras de Nuno Parreira, Director de Telecomunicações da Samsung Portugal, “os utilizadores da gama Note estão ansiosos pela chegada do produto às lojas e o desempenho na fase de pré-venda ilustra bem o forte interesse neste novo smartphone. Os nossos consumidores valorizam o grande ecrã AMOLED e as funcionalidades da S Pen. Estas duas características levam a produtividade móvel a outro nível.”

Qualidade do ecrã, S Pen, velocidade e capacidade e câmaras fotográficas de grande qualidade, são os factores que os clientes procuram. E o Note8 não vai desiludi-los, mesmo que o preço a pagar seja elevado.

Brevemente, a análise aqui no Voicebox.

 

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

VOICEBOX é um Blogue de João Gata

Siga o VoiceBox

QUAL O MELHOR SMARTWATCH 2017?

A ESTREIA EM DUAS RODAS

Vídeo da semana