Para quem nunca leu Astérix, este título não faz sentido, mas para quem conhece Goscinny sabe bem que está na hora de chamar o bruxo


Com uma viagem em contagem decrescente a vinte e oito mil quilómetros por hora e uma temperatura a atingir milhares de graus, o holocausto pode acontecer durante o repasto do cabrito numa qualquer aldeia ou cidade do norte de Portugal.

Vem em forma de sucata espacial e neste momento nenhum cientista, computador ou algoritmo do Facebook sabe onde vai cair. De uma coisa todos temos certeza: vai mesmo cair!

O que estará dentro da estação espacial chinesa Tiagong 1 que foi pensada e construída para transportar humanos, portanto, muito mais sólida que o normal? Fala-se do fim do mundo…

Dizem que vai desintegrar-se em pequenos fragmentos mas a probabilidade de um desses pedaços de metal incandescente furar a parede do apartamento no centro de Braga do meu amigo Fanã enquanto corta pedaços do delicioso cabrito que Madalena, sua mulher, esteve a preparar para os sogros, é grande. Muito grande.

O que fazer em caso do objecto (parte pequena ou grande) cair na nossa casa?

Os crentes, que geralmente não confiam nas condicionantes e variáveis, têm uma razão suprema para juntar as mãos e rezar para que as almas realmente encontrem um T3 em boas condições no além de preferência voltado para o astro-rei.

Os não crentes têm mais problemas, pois sem acreditar no além, percebem que o fim está próximo e que o embate não vai ser leve. Portanto, é ficar a olhar atentamente para o céu em busca de uma estrela cadente que, estranhamente, se aproxima do nosso espaço ou, para quem estudou ou ainda tem alguma cultura geral, esfera jurídica.

O que de pior pode acontecer em caso de sobreviver ao embate?

Acontece que os chineses estão a tentar pôr água na fervura mas já avisaram que, no interior da nave, existe um químico que pode safar-se desta embrulhada e sobreviver à reentrada na atmosfera. Pior, pode até gostar desta maior densidade. Este perigosíssimo químico corrosivo, que pode ser extremamente tóxico, deve estar confinado numa embalagem muito resistente. Mas essa embalagem pode desfazer-se na explosão que se dará. Agora a questão: será que este líquido ou sólido (ninguém sabe) também vai cair ao longo do percurso da queda? Será que cai em cima do nosso fantástico bacalhau? Ou na sopa?

A certeza é que acontecerá uma chuva de detritos ao longo de uma linha de milhares de quilómetros. Tanto pode ser no mar como no nosso telhado.

Se estão mesmo preocupados, convido-vos a ligarem-se ao site que faz o tracking em tempo real e a que podem aceder aqui:
http://www.n2yo.com/?s=37820

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Análises – reviews

Breves

Siga o VoiceBox, um blogue de João Gata