Os multi-milionários pimbas ficam sem uma marca de eleição: a Vertu fechou as portas com uma dívida… multi-milionária.


E eis a notícia que parecia impossível num mundo minado por gente muito rica e totalmente desmiolada, o cliente alvo de telefones móveis que custam o preço de um apartamento em Lisboa.

A Vertu fechou as portas. Sim, a marca que usava tecnologia do passado mas revestia-a com ouro e cabedal, fecha as portas com uma dívida de 150 milhões de euros. Coisa pouca para quem vendia telemóveis com capa em ouro vermelho de 18 quilates por 50 mil euros.

Quem ficou a ganhar no meio de tudo isto foi o dono original da Vertu, Alberto Torres, que vendeu a marca a uma holding chinesa em 2015 para ser tomada por um turco exilado chamado Hakan Uzan em Março deste ano.

Sendo assim, ficam na prateleira muitos Pure Jet Red Gold a 20 mil euros cada um, com os toques exclusivos assinados por gente famosa e tocados pela London Symphony Orchestra.

 

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Estivemos lá.

IFA 2017

Siga o VoiceBox

QUAL O MELHOR SMARTWATCH 2017?

A ESTREIA EM DUAS RODAS

Vídeo da semana

https://www.youtube.com/watch?v=cRzmX32ThCQ