WDpassportWIFI

Apresentado durante Setembro na IFA, o aguardado WD My Passport Wireless já chegou a Portugal com preços que começam nos 170€.

Mas porquê tanto hype? Porque se trata do primeiro disco rígido portátil a funcionar sem cabos! Basta instalar o software nos computadores, tablets ou smartphones para garantirmos, ali no bolso ou na mala, imenso espaço para guardar os nossos conteúdos. E quando for necessário, não falta um cabo USB 3.0 para a transmissão mais “tradicional”.

Perfeito para acompanhar fotógrafos e videastas (que trabalham com ficheiros de grande dimensão), é também indicado para servir mais que um utilizador simultaneamente, o que abre inúmeros campos de acção. A WD (Western Digital) pensou nos profissionais em movimento e decidiu apostar num equipamento leve, transportável e pequeno mas que, ao contrário de todos os outros, permitisse a ligação por wireless aos mais variados equipamentos, incluindo às câmaras foto/vídeo mais recentes e que já estão equipadas com Wi-Fi e NFC.

paswortwireless03

Mas vamos a exemplos:

Imaginem que sou um empresário que quer chegar ao interior de um certo país com os planos de produção. Não sei se existe rede ou Net para aceder à minha Cloud, portanto vejo-me obrigado a guardar os ficheiros num computador e transportá-lo, assim como os demais acessórios. Mas isso mudou, pois agora basta-me levar este WD para aceder a Gigas de informação através do smartphone, tablet e câmara fotográfica que viajam comigo por norma.

O My Passport Wireless é proposto com três capacidades 500GB, 1TB e 2TB, mais que suficientes para as necessidades mais comuns e a bateria dura cerca de seis horas de plena labuta (leia-se streaming de vídeo). A marca garante 20 horas de trabalho com uma só carga.

Para além da ligação USB 3.0, podemos contar com uma entrada para cartões SD para qualquer emergência. Um ponto muito a favor.

western-digital

Instalação

WD_MyPassport_Wireless_300x300_screenA configuração requer algum trabalho, pois não é “chegar e andar”, mas é bem simples seguindo os passos descritos e necessita apenas da instalação nos equipamentos iOS/Android da App WD My Cloud. Esta aplicação está bem desenhada e possibilita o controle dos settings e o acesso a todos os documentos.

Ela também possibilita sincronizar as várias contas nas Clouds que temos por aí, desde o Drive ao Dropbox.

Mas conheci uns quantos problemas com o Windows 8.1. O mesmo já não aconteceu em Mac, mesmo com o novo Yosemite instalado que tantos problemas me tem dado em variadíssimas situações. Em ambos os casos, basta escrever o nosso endereço IP para memorizar mais esta drive na nossa própria nuvem doméstica (ou profissional).

Através dos settings podemos escolher o modo “Performance” ou “Vida da Bateria”, ver quem está nas redondezas (outros equipamentos), etc. É um processo simples… depois de uma certa habituação.

 

É prático?

É, pois!

Funciona mais facilmente com as Apps para os sistemas operativos dos smartphones ou tablets, o que até é coerente. Faz streaming directo dos conteúdos para a tela que desejamos, o que poupa tempo e espaço nos equipamentos receptores. Podemos, por exemplo, levar uma pasta de filmes para passar as horas nos aviões ou à espera que qualquer atraso seja ultrapassado, sabendo que temos os ficheiros de trabalho prontos a serem mostrados no tablet ao potencial cliente, ao mesmo tempo que vamos tirando fotografias e “despejando-as” de forma simples e (mais ou menos) rápida.

Já mencionei várias vezes as vantagens para o profissional mais criativo, mas a sua funcionabilidade é também ideal para, por exemplo, uma formação profissional. Basta conectar o nosso laptop ao WD para podermos descarregar a informação necessária e assim evitam-se despesas em pens e papel, ao mesmo tempo que convidamos os presentes a conectarem-se directamente ao WD.

No Xá das 5 serviu três computadores, dois tablets e três smartphones. Sem um queixume, gravou e reproduziu ficheiros de e para todo o lado. É ideal também para streaming de dados para, por exemplo, uma TV com ligação Wi-Fi.

paswortwireless04

Conclusão

Este pequeno pacote (package soa tão mais correcto) não me surpreendeu. Confesso que, depois do seu anúncio, estava à espera exactamente do que ele oferece. Esperava que fosse mais user friendly com computadores, mas depois de seguir os passos, tudo se torna mais simples… contudo, não para todo o tipo de utilizadores. É necessário algum conhecimento.

É muito prático e permite três ligações: Wi-Fi, USB e SD. A bateria chega e sobeja para o que estamos habituados.

Quando a aplicação para o Windows 8.1 for melhorada, será perfeito. Quero um, com 2 TB, obviamente!

O PVP começa nos 170€.

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Siga o VoiceBox

QUAL O MELHOR SMARTWATCH 2017?

A ESTREIA EM DUAS RODAS

Vídeo da semana